Tendências do mercado laboral em 2019

VolverNa presente newsletter o Departamento de Direito do Trabalho da Belzuz Abogados, S.L. - Sucursal em Portugal tem assistido, desde o início do corrente ano, a uma grande preocupação por parte dos empregadores, no sentido de criar mecanismos para retenção dos trabalhadores que conferem valor à empresa, e também para a tornar mais atrativa para as novas contratações.

Consideramos que esta necessidade é uma clara consequência do dinamismo e competitividade que o mercado laboral português atravessa neste momento, e que tem também reflexos ao nível da taxa de desemprego, que, em dezembro de 2018 se situou apenas nos 6,6% (menos 0,1 pontos percentuais que o valor do mês anterior, e menos 1,3 pontos percentuais que no mesmo mês de 2017 ( ).

Com um mercado de pleno emprego a tendência de dinamismo e rotatividade tem vindo a ser cada vez mais notória, verificando-se inclusive a alteração de alguns paradigmas nas relações laborais.

Com efeito, se momentos houve em que os perfis mais seniores e experientes eram menos considerados no mercado de trabalho, que procurava desenfreadamente perfis mais juniores e económicos, hoje em dia também esta tendência se tem vindo a inverter, sendo aqueles os profissionais que empresas com alguma dimensão procuram atrair para os seus quadros.

E se há não muito tempo atrás havia uma grande oferta de candidatos que permitia à empresa escolher aquele que mais se adequasse ao perfil pretendido, atualmente a necessidade de contratar profissionais com perfis específicos e qualificados veio contribuir para que a tónica da contratação esteja no candidato, vendo-se a empresa na necessidade de apresentar condições que a tornem atrativa para esses mesmo profissionais.

Por outro lado, a remuneração económica deixou de ser o aspeto mais importante para os candidatos, passando outros fatores como a perspetiva de progressão na carreira, a formação profissional, a flexibilidade entre a vida pessoal e familiar, a cultura e valores da organização e a posição desta no mercado face à sua concorrência, a ter um peso cada vez mais importante na decisão de mudança de emprego.

A Hays, empresa líder no mercado de recrutamento especializado em Portugal, apresentou no passado mês de fevereiro o Guia do Mercado Laboral 2019 (“Guia “), que contém as tendências de emprego e salários, no qual a empresa pretende identificar a evolução dos principais desafios e prever as tendências que se farão sentir na estrutura e estratégia de milhares de empresas.

Destacamos de seguida algumas das principais ilações retiradas deste Guia, com relevância para o tema em análise, e que de certa forma comprovam as tendências acima referidas. Assim:

(a) Os empregadores identificaram como mais relevantes as seguintes dificuldades do mercado de trabalho: falta de profissionais qualificados (53%), desadequação entre a oferta de profissionais e as vagas disponíveis (49%), legislação laboral rígida (36%), entre outros;

(b) Algumas das competências mais valorizadas pelos empregadores são: a proatividade (57%), a ética/valores (57%), a apetência para trabalhar em equipa (57%), as competências técnicas (54%), a capacidade de trabalho (49%), a orientação para o cliente (44%), a experiência (38%) e o potencial de crescimento (37%), entre outros;

(c) As principais motivações para uma mudança de emprego por parte dos profissionais prendem-se com: o pacote salarial (62%), as perspetivas de progressão na carreira (58%), procura de projetos mais interessantes (54%), insatisfação com a empresa (21%), incompatibilidade entre a vida pessoal e profissional, entre outros;

(d) Os benefícios (fringe benefits) mais valorizados pelos profissionais são: seguro de saúde (78%), formação (68%), flexibilidade de horários (62%), automóvel para uso pessoal (48%), possibilidade de trabalhar a partir de casa (44%), dias de férias extra (44%), seguro de vida (27%), ausência remunerada no dia do aniversário (26%), entre outros.

Alguns dos benefícios mais tradicionais e comuns, como o subsídio de alimentação, os vales sociais, o computador portátil e o telemóvel, passam a ter menos relevância, por serem considerados pela maioria dos profissionais como algo certo e garantido.

Assim e em conclusão, neste novo contexto laboral as empresas devem pensar em como poderão ir mais além não só para garantir o engagement dos seus colaboradores, mas também para atrair novos talentos, e implementar as políticas e ações necessárias para o efeito.

O Departamento de Direito do Trabalho da Belzuz Abogados, S.L. - Sucursal em Portugal conta com uma equipa de profissionais habilitados a prestar a assessoria jurídica necessária à reestruturação de políticas salariais e de fringe benefits, ou sua criação e implementação, de acordo com a realidade de cada empresa.

( ) Fonte: Instituto Nacional de Estatística - taxa de desemprego em dezembro de 2018 - INE

 Vera Madeira Duarte Vera Madeira Duarte 

Departamento Derecho laboral | (Portugal)

 

Belzuz Advogados SLP

La presente publicación contiene información de carácter general sin que constituya opinión profesional ni asesoría jurídica. © Belzuz Abogados, S.L.P., quedan reservados todos los derechos. Se prohíbe la explotación, reproducción, distribución, comunicación pública y transformación total o parcial, de esta obra, sin autorización escrita de Belzuz Abogados, S.L.P.

0
0
0
s2smodern

Madrid

Belzuz Abogados - Despacho de Madrid

Nuñez de Balboa 115 bis 1

  28006 Madrid

+34 91 562 50 76

+34 91 562 45 40

Esta dirección de correo electrónico está siendo protegida contra los robots de spam. Necesita tener JavaScript habilitado para poder verlo.

Lisboa

Belzuz Abogados - Despacho de Lisboa

Av. Duque d´Ávila, 141 – 1º Dtº

  1050-081 Lisboa

+351 21 324 05 30

+351 21 347 84 52

Esta dirección de correo electrónico está siendo protegida contra los robots de spam. Necesita tener JavaScript habilitado para poder verlo.

Oporto

Belzuz Abogados - Despacho de Oporto

Rua Julio Dinis 204, Off 314

  4050-318 Oporto

+351 22 938 94 52

+351 22 938 94 54

Esta dirección de correo electrónico está siendo protegida contra los robots de spam. Necesita tener JavaScript habilitado para poder verlo.

Asociaciones

Subir